Diário de bordo, 27 de junho

Digo pro mundo: “estou superando meus limites”

Gente,

segundo dia que estamos na estrada com a Charlotte e quanto à mim, meu segundo dia de adaptação sobre como é dormir na estrada.

Sabe o que me passa na cabeça agora enquanto escrevo estas linhas? Como que os caminhoneiros conseguem dormir num caminhão, muitas vezes na beira de estrada mesmo, muitas vezes sem segurança em volta.

Acho que não poderia haver melhor comparação.

Hoje estamos em Leek, ainda, pois a meteorologia não está me ajudando nem um pouco. Que tal me ajudarem em escrever para a Maju e fazer ela dar um jeito aqui na Inglaterra em mandar um sol daqueles? Pois tá triste demais aqui. Nossa, me descobri mais do que nunca que sou uma pessoa do sol MEEEESMO. Sabe aqueles finais de semana prolongados em São Paulo e tão esperados e mais ainda pela ida à Caraguatatuba ou Ubatuba e quando chega o dia: PÁ!!!! Toma surra de chuva e frio. Essa sol eu, mas agora aqui na Inglaterra.

Mil perguntas passaram e ainda passam na cabeça sobre como é viajar num carro e principalmente dormir nos campings ou se necessário simplesmente parar e ficar ali até o amanhecer?

blog27_5.jpg

blog27_3.jpg

Quando aceitei o convite do meu marido em viajar de carro, busquei muito em vlogs e outros conteúdos para entender como é viver na estrada e isso envolve não somente alimentação, gastos e etc, mas também coisas como tomar banho e principalmente dormir. O dormir não é só ali parar o carro e pronto. Pra muitos que saem viajando é muito tranquilo pelo que vi, mas e para os marinheiros de primeira viagem? Será que é perigoso? Quais os melhores lugares para ficar? E custo para estadia em campings, ainda mais que este tipo de viagem é preciso também economizar.

A primeira noite foi bem complicada pra mim. O Steve é bem tranquilo com essas coisas e aqui na Inglaterra é muito comum para a maioria e muitos vivem assim numa motorhome, parando muitas vezes em qualquer lugar, desde que não esteja estacionando de maneira inconveniente ou proibida.

Paramos em Lancaster e encontramos uma estradinha onde havia umas casas em volta. Um lugar muito bonito por sinal. Achei que seria o terror estar ali, mas lembrando de como são as pessoas daqui e como todos se respeitam bastante, fiquei mais segura. No entanto, o barulho da chuva batendo na lataria e o frio tiraram um pouco meu sono. Mas consegui passar a noite. Acordamos bem cedo e quando pensamos que poderíamos voltar à Blackpool, não parava de chover e então decidimos voltar à Leek e Stoke-on-Trent.

Blackpool é uma cidade na Inglaterra onde é a Las Vegas inglesa. Tem um pier com parque de diversões, cheio de brinquedos e ruas cheias de casas de jogos e entretenimento como música e até a famosa Madame Tousseaud’s.

blog27_6.jpg.jpeg

…e o Steve ganhou aqui pelo placar de 7 x 2. (ai os 7 denovo da derrota da Copa do Mundo).

20170626_182656.jpg

20170626_174833.jpg

O pier!

20170626_174936.jpg

Lembra a Torre Eifel?

Aqui TODO O INGLÊS que vem pra cá deve pedir um fish and chips e comer com a vista do pier

20170626_185021.jpg

20170626_171957.jpg

Ao vir em, Blackpool não deixe de passear À NOITE pelas rua principal pra conferir a iluminação noturna. Tem até campeonato de fogos de artifício!!!

Uma pena mesmo que o clima não ajudou muito onde optamos em não retornar lá para passar a noite e conferir esse momento. Mas esperamos retornar e conferir!!

20170626_173957.jpg

Imagina esta vista com um pôr do sol….

Todas as fotos da nossa ida à Blackpool também estão no nosso Instagram.

… e diga você também para o mundo para o qual veio!

Anúncios

Reciclagem em Leek

Digo pro mundo:

Recicle já e direito!

A Charlotte passou por seu 1o. dia de Beleza Renovada. Hahaha catei essa do programa da Eliana. 

Demos uma limpeza bem caprichada, com direito à bainho no Lava Rápido e aquela faxina interna. E olha que nem é sábado. 

O dia nublado com os 17 graus aqui em Leek e acreditem, sendo o pico do VERÃO, não me desanimou. 

Bom, com toda a tralha que tiramos da Charlotte, não iríamos descartar em qualquer lugar e de qualquer jeito. 

Aqui em Leek há um centro de reciclagem de lixo muito organizado onde de fato os pontos de descarte são RESPEITADOS MESMO e cada tipo de lixo é depositado no contêiner do seu lugar: metais no metal, madeiras na madeira, carpetes no carpete, pneus no pneu e assim vai.

Viram como a área é limpa? Eu amei.

É muito legal ver as pessoas chegando e vindo descartar o lixo ainda mais de forma tão organizada. 

Imagino quem por exemplo trabalhe com restauração, deve achar muito material que deve dar belíssimos resultados.

Estamos montando nossa casinha no Brasil e me inspirei demais neste lugar. Até mesmo pra Charlotte que vai ganhar um toque vintage na decoração interna.

Nos próximos dias vamos mostrar como a Charlotte ficou. Vão até chamar o bombeiro pra ela hahaha.

Todas as fotos da nossa viagem pela Europa estão no nosso Instagram Digo pro Mundo.

E não se esqueça: diga também ao mundo para que veio!!

Bjinhus.

A 1a. experiência num Airbnb

Digo pro Mundo:

“LEEK SUA LINDA”.
Que cidade fofa. Peeense numa cidade tranquila. Estou mais feliz pois é a terra do meu marido que há quase 1 ano não voltava aqui e morrendo de saudade já que tava feito um “bichim” na gaiola enquanto esteve em SP. Pior ainda com o joelho quebrado.

Estamos no Airbnb Woodcroft em Brown Edge. O Steve resvervou no Booking.com e não deixa nem um pouco a desejar.
A Polly, proprietária, uma pessoinha muito do bem. Com seu estilo hippie, montou uma casa muito aconchegante, cheio de artigos vintage como decoração onde o Steve e eu amamos. Peeense que até banheira daquelas antigas temos na nossa suíte que tem ares de um solar.

Nosso quarto:

Reparem não na baguncinha no canto. Sabem como é chegar de horas de viagem 😆

Também a Polly é vegana o que está sendo bem tranquilo pra nós que passamos a reduzir quase que drasticamente proteína animal em nossas refeições. 
Aproveitando, achei uma rede de Cafés orgânico em Londres que vale a pena demais que é a Pret. Saborosíssimo pra quem é vegetariano, vegano ou que tem restrições em alimantação e muito em conta. Gostei mais do que Starbucks sabia?

Aiiiiii tem os dogs da Polly… Muito lindinhos. Há 3 cachorros aqui na casa e são dóceis e cuidam bem daqui. Pois um deles latiu ao me ver no portão. Não quis arriscar e voltar ao Brasil por mordida de cachorro kkkk.

A Polly e o John confiam a chave de casa pra você e pra minha surpresa quando cheguei o portão de casa estava aberto. Bom, aqui nem portões existem nas casas como muitos estão com calvície de saber rsrs.

E não é que eu trouxe chuva pra cá em Brown Edge?. “Tinha que ser o Chaves do Oito”. Só porque “tarra” doida pra catar meu shortim e dar um tchibum na piscina, botar a cara no sol meeeesmo.

Olha a vista. Fala que até você rolaria no chão em desespero por sair do frio de SP pra assar aqui e bem TOP e o frio dar na sua cara aqui no VERÃO EUROPEU:

Passamos o dia no centro de Leek. Delicia de lugar. 

VALE A PENA: Muitas lojinhas de caridade. Se eu fosse editora da Vogue faria um belo editorial com tantas opções. Dá pra garimpar muita coisa entre roupas e até itens de decoração pra casa. Sem dizer do preço que aqui sim é justo de verdade pra brechós. Não o que temos em São Paulo. Precisa explicação?

E claro que esta que vos escreve tinha que levar algo, afinal, quem é devoto de Audrey Hepburn como eu sabe do que estou falando:

Fala se não é um must have?

VALE A PENA PRA ALMOÇAR: Leek Bar & Grill. Localizado numa rua do tipo sem saída e que há também salões de beleza e lojas de decoracão. Um charme:

Mais fotos deste Airbnb e do centro de Leek, estão em nosso Instagram Digo pro Mundo.

Bora dizer ao mundo para que viemos!!!!